História

primeira tentativa de constituir o município de Santa Maria do Pará data de 1955, através da lei nº 1.127, de 11 de março, a qual foi considerada inconstitucional pelo Supremo Tribunal Federal, no mesmo ano.

A lei nº 2.460, de 29 de dezembro de 1961, criou o município de Santa Maria do Pará, com território desmembrado do município de Igarapé-Açu. O historiador Carlos Rocque, entretanto, afirma que o município de Santa Maria do Pará foi integrado com terras dos municípios de Nova Timboteua, São Miguel do Guamá e Igarapé-Açu. Contudo, nos atos que afetam a circunscrição legal dos municípios de Nova Timboteua e São Miguel do Guamá, inexistem quaisquer referências ao desmembramento de seus territórios para compor Santa Maria do Pará, nem sequer há indícios sobre a evolução do principal núcleo populacional que lhe deu origem.

Assim como os demais Municípios da Zona Bragantina, sua criação deu-se em decorrência da Estrada de Ferro de Bragança, atualmente extinta. Quando Augusto Montenegro assumiu o governo do Estado, por volta de 1897, uma das metas de sua administração era a conclusão da Estrada de Ferro de Bragança e a colonização da Região Bragantina, que se aproveitaria da Ferrovia para escoar seus produtos para Belém.

Com isso, migrantes de outras partes do estado e do Brasil estabeleceram-se na região, onde assumiram o papel de colonos exploradores. Os indígenas da etnia Tembés também tiveram grande participação na formação do município, ao longo do tempo, onde se edificaram alguns povoados, os quais chegaram a alcançar um progresso significativo e se mantém ativos até os tempos atuais.

Porém o distrito sede somente instaurou-se por completo em 01 de abril de 1962. Atualmente a cidade de Santa Maria do Pará é reconhecida como “Cidade Trevo” por ser ponto de encontro entre a rodovia Belém-Brasília (BR010) e BR 316.

O Município é formado pelo distrito-sede de Santa Maria do Pará, Distrito de Taciateua e as demais vilas e agrovilas. Faz limite à Norte com os Municípios de Igarapé-Açu e Nova Timboteua; à Leste com o Município de Bonito; ao Sul com o Município de São Miguel do Guamá e a Oeste com os Municípios de Igarapé-Açu, Castanhal e São Francisco do Pará.

O nome da cidade tem origem religiosa, em referência à Santa padroeira da cidade, acrescentado do termo “do Pará” para diferenciá-la de municípios homônimos.

IBGE CIDADES (2016). Disponível em: https://cidades.ibge.gov.br/brasil/pa/santa-maria-do-para/panorama

Braga, Laércio. Memorial eclesiástico do município de Santa Maria do Pará/ Laércio da Silva Braga. _ Belém, 2016.180 p. ; E-Book.

Fundação Amazônia de Amparo a Estudos e Pesquisas (FAPESPA) Estatísticas Municipais Paraenses: Santa Maria do Pará. Diretoria de Estatística e de Tecnologia e Gestão da Informação. – Belém, 2016.

Acessibilidade